CotidianoTodasExpresso de Prata julga como “atrocidade” perda de monopólio e tem nova derrota na Justiça.

Redação Redação2 de fevereiro de 2020
https://i1.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2020/01/guerino-ano-novo3.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

A empresa Expresso de Prata mais uma vez tentou judicialmente reaver o monopólio na ligação entre a Alta Paulista e a Cidade de São Paulo, e desta vez a Justiça Federal decidiu por manter a livre concorrência.

O Juiz Federal Dr. Manoel Pedro Martins De Castro Filho, julgou improcedente o pedido de liminar impetrado pelo Expresso de Prata, que tinha como alvo a decisão da ANTT que garantiu a possibilidade da livre concorrência.

Em seu pleito é notório a motivação monopolista da empresa da “Família Franciscato”, onde buscam a todo custo eliminar os concorrentes, por força do domínio econômico, por se julgar uma das “grandes empresas de transporte de passageiros” como citado em seu pleito a Justiça Federal.

Mais uma vez a Justiça preza pela concorrência e pelo melhor aos usuários do transporte coletivo, e garante a Empresa Guerino Seiscento o direito de ofertar aos passageiros das cidades da Alta Paulista uma alternativa para viajar para capital e litoral paulista.

Após este julgamento, o Expresso de Prata solicitou uma “Reconsideração” da decisão judicial, porém sem apresentar fatos novos, apenas a vontade de manter o monopólio, teve nova derrota Judicial.

Em contrapartida a Guerino Seiscento tem investido na qualidade dos serviços ofertados, e com isso tem atraído cada vez mais a fidelidade dos passageiros.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

Enable referrer and click cookie to search for activated
error: Content is protected !!