RegiãoTodasClientes ainda não receberam reembolso de shows desmarcados em Marília. Um dos “prometers” é de Tupã.

Marilia Noticias Marilia Noticias22 de janeiro de 2020
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2020/01/golpe1.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Inúmeros clientes continuam acusando a produtora Seven Eventos e o promoter Luiz Fernando Lopes Barbosa, que mora em Tupã, de não cumprirem o reembolso prometido após dois eventos que iriam ocorrer no começo deste mês em Marília, serem desmarcados.

O caso foi mostrado em reportagem no Marília Notícia e no último dia 10 a produtora e o promoter emitiram comunicados dizendo que não houve má-fé e que os clientes que compraram os ingressos antecipados seriam reembolsados.

No entanto, diversas pessoas que se sentiram lesadas pelos produtores dos shows, procuraram novamente a reportagem afirmando que nada foi pago até o momento.

Ainda no final de 2019 a produtora começou a divulgar e vender ingressos para um evento chamado ‘Baile da Favorita’, com shows de Anitta e Kevinho, que em tese aconteceria no Golden Palace no dia 3 de janeiro.

Já no meio de dezembro a empresa anunciou que ‘por problemas de logística’, a data, local e grade das apresentações seriam modificadas. De acordo com a Seven, o evento aconteceria no último dia 10 de janeiro, com participação da cantora Ludmilla no Espaço T.

A professora Ana Paula Silveira, 47 anos, comprou três ingressos para o show da Anitta a um custo total de R$ 210.

“Fui no salão fazer o meu cabelo e lá fiquei sabendo que não aconteceria o show. Cheguei em casa e passei para as minhas filhas, elas entraram no site e viram que não aconteceria mais, que teria mudado para dia 10 de janeiro e seria o show da Ludmilla. Como não nos interessava, ligamos na loja onde eu comprei os ingressos e disseram que o reembolso aconteceria nos dias 2 e 3 de janeiro. Voltei de viajem só para isso. Chegando lá fui informada que não aconteceria o reembolso. Tinha mudado para o dia 7, 8 e 9. Dia 7 liguei na loja, informaram que ainda não tinha dinheiro,  que a pessoa responsável estava vindo de fora para trazer”, contou a professora.

Ana disse que ligou na loja o dia todo e o responsável em levar o dinheiro pelo reembolso não apareceu.

“Entramos no site novamente e pegamos um telefone. A pessoa era da Seven Eventos, que passou o telefone do Fernando. Ele pediu a foto dos ingressos, disse pra passar uma conta que logo mais faria o depósito. Nada aconteceu. No dia 8 de janeiro entrei em contato novamente e ele disse que o depósito seria feito até o final do dia”, explicou a professora.

Ela contou à reportagem que esteve no Procon no dia 9 de janeiro e foi orientada a fazer um boletim de ocorrência, que acabou registrando no dia seguinte.

“Até agora nada. Quando entro em contato com o tal Fernando, ele parece não gostar, responde ríspido”, finalizou.

O motorista Júlio César Costa, 35 anos também foi uma das pessoas que ficou sem seu dinheiro até o momento. Ele gastou R$ 120 em convites para o show da Anitta.

“Eu e outras pessoas procuramos os responsáveis para receber e fomos informados que ele [Fernando] não compareceu e não deixou o dinheiro. Eu passei minha conta e ele [Fernando] não efetuou o depósito. Na sequência veio o cancelamento do show da Ludmilla. Procurei o plantão policial, efetuei boletim de ocorrência e agora o jeito é ir no Cejusc para entrar com uma ação judicial. A gente trabalha muito para ter nosso dinheiro suado”, falou o motorista.

Investigação policial

MN conversou com o delegado Sebastião de Castro, responsável interino pelo 5º Distrito Policial de Marília, onde o inquérito sobre o caso se desenvolve.

“Há vários BOs de estelionato registrados e o caso está em investigação”, disse a autoridade.

A polícia orienta ainda que quem se sentiu lesado, “deve procurar o plantão policial para registro dos fatos”.

Procon

O Procon também está no caso.

“No que que diz respeito a esse show, temos algumas dificuldades, haja vista que o documento que autoriza ou dá a publicidade aos reais responsáveis, não foi elaborado aqui no Procon. A empresa apesar de já iniciar a publicidade, a venda dos ingressos, ainda não tinha solicitado o alvará da Prefeitura, por isso o Procon tem investigado, tem tentado chegar inclusive no endereço e no telefone dos reais responsáveis para que possa gerar essas notificações”, explicou o coordenador do Procon, Guilherme Moraes.

Segundo Guilherme, o órgão tem conhecimento sobre o procedimento aberto na Polícia Civil que visa a apuração de um suposto crime.

“Muitos consumidores tem feito a lavratura do Boletim de Ocorrência e isso com certeza vai auxiliá-los. O Procon encaminhou alguns ofícios requisitando as informações e espera agora respostas para que nós tenhamos a possibilidade de notificar. Tem muitos consumidores solicitando o Procon e com a resposta dos documentos a gente deve conseguir notificar os responsáveis para que seja realizado da forma que a lei determina a restituição dos valores que foram aferidos”, finalizou Moraes.

Outro lado

Questionada sobre o assunto, a Seven Eventos informou que “Fernando está em São Paulo finalizando tudo para fazer esse reembolso”.  “As pessoas que ainda não receberam estão entrando em contato diretamente com ele”, finaliza o representante da empresa.

Já o promoter Luiz Fernando Lopes Barbosa se eximiu da problema. “Não foi dado data para reembolso em nenhum lugar, inclusive na nota que o advogado mandou ao seu jornal não tem data”.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

Enable referrer and click cookie to search for activated
error: Content is protected !!