RegiãoTodasMãe de bebê morto a dentadas é solta e avó critica: ‘Perigo para a sociedade’

Redação Redação8 de janeiro de 2020
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2020/01/bebe.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

A mãe do bebê que morreu em Praia Grande, no litoral de São Paulo, passou por audiência de custódia e teve a liberdade concedida. Giulia de Andrade Cândido, de 21 anos, foi presa em flagrante por falso testemunho após tentar encobrir o parceiro, Ronaldo Silvestrini Junior, de 22, suspeito de ter agredido o enteado de um ano e três meses. Ele continua preso.

O padrasto foi detido por homicídio triplamente qualificado e a mãe por falso testemunho, na segunda-feira (6), após levarem Anthony Daniel de Andrade Moraes já morto ao hospital. No atendimento, a equipe médica constatou diversas fraturas, mordidas no rosto e hematomas espalhados pelo corpo do bebê.

Os dois se contradisseram e chegaram a dizer que Anthony teria caído da escada dois dias antes mas, após suspeitas da polícia de que o bebê havia sido agredido, foram detidos.

Giulia e Ronaldo passaram por audiência de custódia na terça-feira (7) e, de acordo com o Tribunal de Justiça, ela deverá responder ao processo por falso testemunho em liberdade. Giulia foi presa em flagrante após tentar acobertar o crime. Apesar disso, de acordo com a polícia, ainda não está descartada a hipótese de Giulia ser também responsabilizada pela morte do bebê.

Já o padrasto, que foi preso em flagrante suspeito de ter agredido a criança, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva e deverá continuar preso.

Após saber que a mãe de Anthony responderá ao processo em liberdade, a avó paterna do bebê, Sílvia Helena Marcelino de Moraes, reclamou da decisão. “Eu não posso acreditar. Como eles podem soltar uma mãe dessa? Essa mulher é um perigo para a sociedade. As pessoas não têm noção do monstro que ela é.”

O pai das crianças está preso e a avó agora tenta a guarda do irmão mais velho de Anthony. A criança tem cinco anos e foi encaminhada para um abrigo em Praia Grande após a prisão do casal. Segundo a avó, o menino também apresentou marcas de agressão por todo o corpo. O velório e sepultamento de Anthony acontecerá em Bauru (SP), onde a família do pai reside, nesta quarta-feira (8).

Anthony Daniel de Andrade Moraes, de um ano e três meses, morreu após socos e mordidas; a mãe e o padrasto foram presos em Praia Grande (SP) — Foto: Arquivo Pessoal





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!