RegiãoTodasFoto mostra adolescente em praça 10 anos antes de morrer atingido por árvore em Quintana: ‘Era o lugar preferido’, diz mãe

Redação Redação3 de janeiro de 2020
https://i1.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2020/01/quintsns.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

O adolescente que foi atingido pelo galho de uma árvore em Quintana (SP) no Natal morreu no lugar preferido dele, segundo a mãe do jovem. Ao G1, ela contou que o menino costumava ir à praça desde pequeno e uma foto de 10 anos atrás mostra um dos momentos dele no local.

“Ele era um menininho muito cheio de energia. Desde os 4 anos, ele andava de skate, sempre naquela rampinha. A gente imaginava caindo de skate e nunca caiu. Tinha muita habilidade, adorava aquele lugar, era o lugar preferido dele do mundo”, conta a mãe do menino, Sharon Debrah Jacobs da Silva.

Danilo Andrade tinha 14 anos e estava em uma pista de skate com os amigos atrás da Igreja Matriz, quando foi atingido pelo galho que se soltou da árvore.

Os outros meninos conseguiram correr, mas Danilo acabou atingido pelo galho. O adolescente foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa de Pompeia, município vizinho de Quintana, mas não resistiu e morreu no hospital.

Um amigo de Danilo, que estava com ele no momento do acidente, foi um dos primeiros a ver o galho se soltar e alertou os colegas.

Um padre também ajudou no socorro do menino. Ele disse que ouviu um barulho e achou que fosse um acidente de trânsito. Quando chegou no local, encontrou o galho em cima do adolescente.

‘Lugar feliz’

A mãe de Danilo conta que a praça era um lugar feliz, onde muitas crianças se divertiam. Segundo ela, a praça era conservada e o acidente foi apenas um imprevisto. Por isso, ela garante que não culpa e não sente raiva de ninguém pelo ocorrido.

“A prefeitura perguntou o que a gente queria que fosse feito naquela praça, se queria que cortasse as árvores. Eu falava que, se é para evitar um acidente futuro, de mais uma família sofrer, que seja. Mas que sejam plantadas novas árvores”, explica Sharon.

Mãe de Danilo conta que a praça era um lugar feliz, onde crianças se divertiam — Foto: TV TEM / Reprodução

Ela também disse que gostaria que plantassem flores de ipê, as favoritas do filho. “Para que daqui uns 10 ou 15 anos, nós possamos andar naquela praça e lembrar do nosso menino com carinho”, se emociona a mãe.

A mãe de Danilo explicou ao G1 que a morte do filho tem sido extremamente difícil para toda a família, incluindo seus dois irmãos, Thiago e Pablo. Sharon também se lembra que o funeral do adolescente foi emocionante e mostrou o quanto ele era amado pelos moradores de Quintana.

“Foi a coisa mais linda, você precisava ver. Nunca vi tantas pessoas juntas, de todas as religiões.Todo mundo no mesmo sentimento”, lembra Sharon.

Danilo costumava brincar na praça de Quintana quando era criança — Foto: Arquivo pessoal





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!