CotidianoTodasPrefeitura de Tupã realiza balanço das ações que colocaram fim na maior epidemia de dengue da história.

Jornal Diário Tupã Jornal Diário Tupã6 de dezembro de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/12/balanco-dengue.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

A Prefeitura de Tupã apresentou ontem, quinta-feira (5), as novas ações para intensificar os trabalhos de prevenção e combate à dengue no município. Através de visitas às residências e o uso de larvicida biológico, as medidas visam ampliar o controle da proliferação do vetor transmissor “Aedes aegypti”.  
Após a troca de governo em maio deste ano, a histórica epidemia de dengue, que chegou a 6.221 casos da doença confirmados e 7 óbitos, foi vencida em menos de 5 meses de ações efetivas. Porém, para que a luta continue progredindo, os trabalhos em combate ao “Aedes” seguirão intensos em Tupã.

O chefe do Setor de Combate a Endemias, Marco Antônio de Barros, destacou que os trabalhos de busca ativa por criadouros e focos do mosquito serão intensificados no primeiro trimestre do ano. “Devido à falta de eficiência dos trabalhos em combate à dengue nos anos anteriores, ainda existe uma grande quantidade de criadouros do mosquito espalhados pelo município. Portanto, para ampliar a solução deste problema, além da instensificação de visitas no primeiro trimestre de 2020, vamos complementar os trabalhos com o uso do larvicida biológico”, informou.

As equipes começarão a utilizar o larvicida biológico, cepas do Bacillus thuringiensis israelenses (Bti), que além de ser sustentável, tem taxas de eficiência maiores do que o “fumacê”. Neste primeiro momento, alguns locais considerados prioritários receberão este serviço, que posteriormente será ampliado para as demais regiões.

Durante o período de 9 a 16 de dezembro, o Conjunto “João Paulo”, Conjunto Habitacional “Jammil Dualibi”, Nova Tupã e Jardim Guarani receberão a pulverização com o larvicida. Já na outra semana, de 17 a 21, o Parque Tabajaras, Vila Santa Rita, Jardim Guanabara e Vila Europa serão contemplados com este serviço. As demais localidades começarão a receber os trabalhos com o produto a partir de janeiro. “As visitas aos imóveis seguirão em ritmo constante e o larvicida será mais uma forma de agregar eficiência aos serviços de combate às endemias. A melhor forma de desarmar uma nova epidemia é o controle do vetor transmissor. Por isso, buscamos alternativas para aumentar ainda mais os serviços prestados à população”, enfatizou Barros.

Graças à parceria firmada com a Universidade Estadual de Londrina (UEL), a partir de março a prefeitura implantará armadilhas de ovitrampas, que simulam o ambiente perfeito para o “Aedes aegypti”, porém inibem a procriação do mosquito com o uso de larvicida. Outra medida será a realização da 2ª Gincana “Todas as Escolas Contra o Aedes”, para ampliar a retirada de materiais acumuladores de água do meio ambiente e o diferencial desta edição será a participação das pré-escolas.

O prefeito Caio Aoqui destacou a eficiência do trabalho realizado pelos agentes e parabenizou o empenho dos servidores e munícipes. Ele enfatizou ainda que os poderes Legislativo e Executivo estarão unidos para oferecer melhores condições aos trabalhadores do setor. “O trabalho foi bem executado e, como exemplo desta efetividade, destacamos que outros municípios da nossa região não conseguiram controlar os índices de infestação e continuam com uma grande quantidade de casos. Os agentes realizam ações essenciais para a manutenção da saúde pública e foi graças ao empenho dos servidores, que podemos dizer que hoje a dengue está controlada”, ressalta.

Já o secretário Municipal de Saúde, Wilson Quiles Júnior, também parabenizou os agentes pelas ações realizadas no município e pelo novo plano de ação delineado pelo chefe do setor. “Acompanhamos o dia-a-dia dos agentes e observamos o empenho e a dedicação destes profissionais com a eficiência em seus trabalhos. Por isso, gostaria de parabenizar a todos pelos serviços prestados. Parabenizo também as novas ações delineadas para controlar de vez a dengue no município”, parabenizou.

Já o vereador Israel Velloso enfatizou que o trabalho realizado pelos agentes é imprescindível para a saúde da população. “Observamos os avanços no combate à doença neste mês de novembro, que por 10 dias não registrou nenhum caso da doença. Estamos no caminho certo, e por isso gostaria de parabenizar toda a equipe que tem trabalhado incansavelmente para ampliar a saúde pública no município”, disse.

Balanço de junho a novembro

Tendo em vista que a troca de administração ocorreu em meio a um colapso na saúde pública, onde todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) estavam lotadas e a população tinha que esperar 9 horas para receber atendimento, a Prefeitura de Tupã, sob nova coordenação, tomou atitudes que foram decisivas para o controle da epidemia no município.

A princípio, as equipes de combate a endemias foram reestruturadas e am-pliadas para aumentar o combate à doença. Outra medida essencial para o trabalho realizado foram as ações intersetoriais das Secretarias Municipais de Saúde, Planejamento, Obras e Trânsito, Educação, e de Agricultura e Meio Ambiente, que através das ações conjuntas, contribuíram para ampliar o controle da epidemia.

Ambas as medidas obtiveram resultados positivos, pois desde o começo de junho os agentes de combate às endemias e comunitários de saúde realizaram quase 58 mil visitas a imóveis habitados e desabitados, eliminando 806 criadouros do mosquito da cidade. Além disso, as ações integradas com a educação puderam retirar do meio ambiente mais de 30 mil recipientes acumuladores de água.
As secretarias de Planejamento, Obras e Trânsito também criaram novas equipes, o que possibilitou a limpeza de aproximadamente 250 “bocas-de-lobo”. Além da retomada da obra de macrodrenagem, que a longo prazo melhorará o escoamento das águas plu-viais. Já a de Agricultura e Meio Ambiente ampliou as roçadas, retirada de lixo e manutenção da limpeza urbana.

Estas e outras ações foram essenciais para reduzir os números de casos confirmados de dengue em 99,5%, de maio a outubro. O mês de novembro segue no mesmo ritmo, pois até o momento somente 3 casos são positivos. Graças às intensificações, sem o uso de inseticida, a epidemia foi controlada, o que destaca a eficiência dos trabalhos realizados por todas as Secretarias Municipais.

Marco Antônio de Barros destacou que o avanço no combate à dengue foi satisfatório, pois devido aos altos índices de infestação nos bairros da cidade, o município se encontrava em uma situação crítica. “Anteriormente, existiam alguns erros na estruturação dos serviços, que desencadearam a epidemia de dengue. Assim que pudemos, reestruturamos e buscamos oferecer todas as oportunidades aos agentes para que eles conseguissem este resultado tão positivo”, concluiu.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!