CotidianoTodasLixo reciclável: crise aumenta a presença de catadores nas ruas de Tupã

Jornal Diário Tupã Jornal Diário Tupã15 de novembro de 2019
https://i1.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/11/catadores.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Tupã produz, em média, cerca de duas toneladas de lixo reciclável por dia, segundo dados da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente. Os materiais coletados na cidade são encaminhados para uma triagem, realizada pela Coretup (Cooperativa dos Recicladores de Tupã), que mantém um barracão localizado na estrada vicinal São Gonçalo.
No projeto, os trabalhadores selecionam os materiais que apresentam condições de serem reciclados. Os produtos são vendidos para empresas de outras cidades que buscam esses materiais na cooperativa e dão uma destinação final para esse lixo, que é reaproveitado, contribuindo com o desenvolvimento sustentável do meio ambiente.
Com o lucro dessas vendas, a cooperativa faz o pagamento aos funcionários que trabalham no local, e oferece melhores condições de emprego e renda aos seus cooperados. Vale lembrar que parte desse material ainda é depositado em um outro barracão, que presta serviços de reciclagem, mesmo sem formalizar o termo de parceria com a prefeitura.

Mas, diante da crise que assola as cidades brasileiras, inclusive Tupã, com a falta de emprego e de novas oportunidades, muitos buscam alternativas para sustentar suas famílias. Nem que para isso tenham que tirar esse sustento do lixo.
O aumento no número de catadores de materiais recicláveis nas ruas de Tupã reduziu a oferta de produtos que seriam mais rentáveis à cooperativa. Logo pela manhã, antes do caminhão passar para realizar a coleta dos materiais recicláveis, é possível ouvir o barulho de garrafas pet e latas de alumínio sendo revirados, dentro dos sacos de lixo, pelos catadores que buscam os melhores produtos para vender.

Preço

Segundo dados da cooperativa, o preço do quilo da sucata teve queda de R$ 0,35 centavos para R$ 0,15 centavos            (-57,14%); o quilo da latinha de alumínio, queda de R$ 5,80 para R$ 4,80 (-17,24%); o quilo do fio com capa de R$ 5,20 para R$ 4,80 (-7,69%); e o preço do papelão permanece estável, em R$ 0,55 o quilo.  

Queda
A Coretup informou que a coleta do lixo reciclável, depositado no local por meio de termo de parceria com a Prefeitura de Tupã, apresentou queda de 75% nos últimos anos. A cooperativa que recebia cerca de 12 caminhões de lixo reciclável, por dia, recebe agora cerca de três caminhões de lixo. A cooperativa informou que a queda no recebimento de materiais recicláveis é um reflexo do aumento no número de catadores que recolhem os materiais mais lucrativos entre o lixo produzido pela população.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!