EconomiaTodasIbovespa cai 2% e dólar intensifica alta após Justiça aceitar pedido de soltura de Lula

Redação Redação8 de novembro de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2016/11/lula1.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

O Ibovespa acelera perdas e o dólar aumenta alta nesta sexta-feira (8) após a Justiça aceitar o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para libertar o político petista. A Bolsa agora opera perto da mínima do dia, quando bateu 107.738 pontos.

Às 16h54 (horário de Brasília) o Ibovespa caía 2,04% a 107.341 pontos. Já o dólar comercial avança 1,73% a R$ 4,1632 na compra a R$ 4,1642 na venda. O dólar futuro com vencimento em dezembro subia 1,57% a R$ 4,168.

Carlos Daltozo, diretor de renda variável da Eleven Financial Research, afirma que o movimento da Bolsa após a soltura de Lula é uma volatilidade de curto prazo motivada pela especulação. Na sua opinião já era amplamente esperada a liberdade do petista depois da decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal (STF).

O que estruturalmente há de negativo em todo esse cenário, de acordo com o analista, é a insegurança jurídica provocada pelo Supremo. “Traz insegurança o STF votar de uma maneira diferente a cada ano. Isso afugenta o investidor estrangeiro. O que pesa mais é essa questão, pois era inevitável a soltura depois do julgamento”, avalia.

Daltozo entende que não é possível prever ainda o impacto político da decisão. “Pode mudar algo para as eleições municipais do ano que vem, mas ainda é cedo para dizer. Há muita precipitação”, defende.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2021 tem alta de um ponto-base a 4,56% e o DI para janeiro de 2023 registra ganhos de cinco pontos-base a 5,69%.

Ontem, o STF revogou a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância, o que beneficia quase cinco mil pessoas presas atualmente e motivou o alvará de soltura de Lula.

De acordo com o juiz Danilo Pereira Jr., autor do despacho, a mudança de entendimento do STF altera a situação de execução penal de Lula, já que o caso do tríplex não foi transitado em julgado — o que impede a prisão do ex-presidente nas condições em que é cumprida atualmente.

Mais cedo, a Bolsa já recuava refletindo a fala do presidente americano, Donald Trump, dizendo que não aceitou reverter o aumento de todas as tarifas sobre produtos chineses. A fala corroborou notícia da Reuters que dizia que a revisão das tarifas enfrentava dura oposição dentro da Casa Branca.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!