CotidianoTodasComeça a temporada dos escorpiões

Jornal Diário Tupã Jornal Diário Tupã4 de outubro de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2017/08/escorpião.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

A estação mais linda do ano, a Primavera é destaque por conta do desabrochar das flores. Mas, diante das altas temperaturas e maior volume de chuvas em relação ao Outono e ao Inverno, a estação também dá início à temporada de insetos.
Além de baratas, besouros e mosquitos que se proliferam em toda parte – e o tupãense já percebeu isso, especialmente no período da tarde -, alguns bairros da periferia podem registrar problemas envolvendo aranhas e escorpiões, que desentocam em busca de alimento.

A preocupação em relação ao risco de acidentes com humanos se justifica, já que neste ano foram registrados, até agora, 136 acidentes envolvendo escor-piões e mais de 200 desses animais foram capturados.
O problema deve aumentar a partir de agora porque o calor intenso estimula o metabolismo e a reprodução de insetos, bem como de aranhas e escorpiões, que começam a aparecer mais para predar.
As ações implementadas pela prefeitura nas últimas semanas devem minimizar a situação quanto aos es-corpiões, mas é preciso continuar alerta e adotar medidas em casa para evitar a “invasão”, o que pode ser fatal no caso de ataque principalmente contra crianças.

 

Prevenção

Mais próximos das casas, estes animais peçonhentos continuam precisando de abrigos, em locais em que não possam ser facilmente vistos, como embaixo de tijolos e pedaços de madeira. Como a reprodução destes bichos é acelerada (um escorpião gera, em média, 40 a 60 filhotes por ano), a recomendação é manter quintais e terrenos limpos.
Dentro de casa, é preciso tomar cuidado com caixas, tapetes, roupas e calçados. A cama deve ser afastada da parede e os lençóis não devem tocar o chão. Ralos devem permanecer tampados, quando não estiverem sendo usados, assim como frestas de portas.

Já nas residências habitadas por crianças, o cuidado precisa ser redobrado, já que elas são as mais vulneráveis a sofrer complicações mais graves por picadas de animais peçonhentos. Para os adultos, o risco maior, principalmente de reações alérgicas, são as picadas de aranhas venenosas, como a marrom e a armadeira, mais comuns na região. Registros de acidentes com estes artrópodes, contudo, são raros.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!