CotidianoTodasVila inglesa é o bairro com maior índice de infestação do Aedes Aegypti

Assessoria Assessoria27 de agosto de 2019
https://i2.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/05/dengue5.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Apesar da intensificação nos trabalhos de combate à dengue, neste mês o bairro Vila Inglesa conta com o maior índice de infestação do mosquito Aedes aegypti de todo o município. Segundo o chefe do setor de Endemias, Marco Antônio de Barros, durante a visita de rotina realizada pelos agentes de Combate às Endemias, foram encontrados 9 criadouros espalhados entre as residências do bairro.

“Ao todo, os agentes visitaram aproximadamente 315 imóveis residenciais, onde foram encontrados focos do mosquito em 6 ralos de garagem, 2 vasos de planta e 1 em piscina. Durante visitas de rotina na Vila Inglesa infelizmente ainda encontramos focos nas residências, e isso não pode acontecer”, disse.

Segundo ele, o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti verificado na Vila Inglesa, que chegou a 2,86 é preocupante. “Em outras regiões a presença do Aedes está bem menor. O centro da cidade, por exemplo, apresentou índice de infestação de apenas 0,47 enquanto no Jardim América ficou em 0,51. A infestação na Vila Inglesa está alta e precisamos da colaboração de todos os moradores para diminuirmos esse número”, destacou.

Marco reforçou que apesar do número de casos de dengue ter diminuído drasticamente, a população precisa continuar colaborando para erradicar de vez a doença do município. “Conseguimos avançar no combate à dengue e para que continuemos assim, a cooperação da população é essencial. Podemos ter diminuído os números de casos de dengue, mas para que a doença não volte ao nosso município precisamos eliminar os focos do mosquito de todos os bairros da cidade”, afirmou.

O chefe do setor de Endemias acrescentou ainda que para evitar novos focos da doença, a Prefeitura está redobrando a atenção na Vila Inglesa, intensificando o trabalho de busca e eliminação de focos do mosquito. Além disso, os agentes também estão orientando os moradores para que eles identifiquem e eliminem possíveis criadouros.

“A eliminação dos criadouros é a maneira mais eficaz de combate ao Aedes aegypti, pois quebra a cadeia de transmissão, acabando com o mosquito nos locais onde se reproduzem. Assim, a prevenção e as medidas de combate exigem a participação e a mobilização popular, com a adoção de medidas simples, mas que fazem toda a diferença”, concluiu.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!