PolíciaTodasApós 10 dias internado, segurança que foi espancado na saída de baile funk recebe alta

G1 G18 de agosto de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/07/jotal.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Depois de 10 dias internado no hospital, o segurança de 39 anos que ficou ferido e desacordado após ser agredido por um grupo em frente a uma casa noturna, na área central de Tupã (SP), recebeu alta da Santa Casa de Tupã nesta terça-feira (6).

Um vídeo registrou o momento em que o grupo espanca o segurança na saída da boate. Nas imagens é possível ver a vítima caída.

Namorada do segurança, a doméstica Roseli de Souza, de 40 anos, conta que as pancadas na cabeça e no rim o deixaram com sequelas do que aconteceu, e que ele só volta a trabalhar daqui dois meses.

“O médico disse que tinha coágulo na cabeça dele. Notei que ele está diferente, talvez esteja meio sedado ainda, mas está muito quieto. Só fica quieto e deitado o tempo todo”, afirma.

Ao G1, Roseli afirmou que o namorado tem um emprego fixo, mas que faz bicos de segurança aos finais de semana, e que o trabalho dele se restringe ao salão de eventos.

“Segurança é do portão para dentro da boate. Só que tinham pessoas vendendo bebidas do lado de fora do baile e mandaram ele ir até lá impedir. Aí deu nisso. No dia, ele chegou a ficar 40 minutos desacordado”, detalha Roseli.

Ela ainda afirma que, após o caso, muitos moradores se solidarizaram com ele. “Muita gente da cidade pergunta. A cidade diz que ele não merece isso. Ele tem um coração de ouro, é uma pessoa muito tranquila”.

Entenda o caso

A confusão foi registrada na noite de sábado (28). O homem foi cercado e agredido por várias pessoas. Após as agressões ele ficou caído no chão, desacordado e foi levado para a Santa Casa de Tupã.

Um vídeo que circulou pelas redes sociais mostrou o momento em que a vítima é espancada e cai no asfalto, onde fica desmaiada. Na sequência, a briga prossegue pela rua, com carros sendo quebrados e outras pessoas sendo agredidas.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil, a confusão teria começado depois que o segurança abordou uma pessoa que vendia bebidas alcoólicas em frente à casa noturna, que abrigava um baile funk.

A vítima chegou a ficar oito dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Tupã. A polícia solicitou um exame de corpo de delito.

A polícia investiga o caso, mas até o momento, nenhum suspeito da agressão foi identificado.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!