PolíticaTodasApós passar mal durante votação da reforma da Previdência, Motta é internado em São Paulo.

Deputado federal tupãense, por ordem médica, foi afastado da sessão parlamentar, medicado e apresenta quadro de saúde estável
Assessoria Assessoria11 de julho de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/07/motta.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Quem acompanhou a sessão desta quarta-feira, na Câmara dos Deputados em Brasília, notou que o deputado federal Luiz Carlos Motta estava ausente durante a votação da reforma da Previdência. Em nota divulgada na tarde de ontem, o parlamentar tupãense justificou o afastamento temporário, explicando que, devido a uma crise de hipertensão arterial, foi impedido pelo corpo médico do Congresso de retornar à sessão, sob o risco de complicações no quadro de saúde.

“Sinto-me na obrigação de esclarecer o porquê da minha ausência involuntária da sessão desta quarta (10), na Câmara durante a votação, em primeiro turno da Reforma da Previdência. Na semana passada, quando antecedeu as articulações com os partidos, bancadas e lideranças sobre a PEC 06/19, submeti-me a exames cardíacos, uma vez quem num passado recente fiz procedimento para a colocação de dois stents cardiológicos. Nestas condições segui para Brasília, dia 8, segunda-feira, a fim de participar das negociações da pré-votação da matéria”, escreveu o deputado.

Motta esclareceu ainda que, mesmo com a saúde debilitada, fez questão de participar de todo processo de antecedeu o envio do projeto ao plenário. “Apesar do quadro delicado de saúde, mantive os trabalhos até a tarde do de quarta-feira, dia 10, quando as discussões avançavam e, com meus pares da Casa, avaliávamos os pontos negativos e positivos da reforma, a exemplo do que fiz intensamente durante a relatoria do deputado Samuel Moreira e junto ao presidente da Comissão Especial, deputado Marcelo Ramos, do meu partido, o PL”, destacou.
“Depois de ter participado de todas as votações do dia, de súbito, fui acometido por um forte mal-estar, no início da tarde. Entretanto, permaneci no plenário, até quando, dado o meu abatimento físico, fui conduzido ao Posto Médico da Câmara, no qual, por ordem médica, fiquei internado devido a uma crise de hipertensão. Minha pressão arterial chegou a 19 x 10.

Na hora da votação principal estava sendo medicado, fator que impediu o meu deslocamento.
Por ordem do serviço médico da Câmara (e emergência do caso), sigo, agora, os meus tratamentos em São Paulo, onde, no HCOR (Hospital do Coração), estou realizando todos os exames e procedimentos aplicáveis ao caso”, acrescentou o deputado.

Luiz Carlos Motta encerra a nota de esclarecimento externando gratidão às manifestações de apoio recebidas. “Quero agradecer aos amigos, aos companheiros e a todas as pessoas que manifestam preocupação com minha saúde que, com a graça de Deus, está restabelecendo a normalidade”, concluiu.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]