SaúdeTodasLeishmaniose: neste ano, doença atacou 105 animais e 3 humanos

Jornal Diário Tupã Jornal Diário Tupã10 de junho de 2019
https://i2.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2018/02/leishmaniose.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

A leishmaniose é uma doença transmitida através do mosquito palha, que atinge cães e seres humanos. Por isso, a Prefeitura de Tupã realiza durante todo o ano ações preventivas contra o inseto.  
Diariamente, diversas ocorrências são atendidas pela equipe da saúde com o objetivo de orientar moradores a respeito de animais suspeitos de leishmaniose (os bichos sintomáticos são submetidos à coleta de sangue para confirmação ou descarte da doença), sobre o modo de transmissão e a prevenção.
Além das ações rotineiras, acontece anualmente entre os meses de fevereiro e julho, o programa de castração que contempla 600 fêmeas. Animais domiciliares recebem o serviço através de um cadastro prévio efetuado pelo seu tutor. Já os que não possuem um lar, são capturados e castrados através da parceria existente com ONGs e voluntários.
E também no mês de setembro ocorre a Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica, que abrange todos os animais do município, tanto de área urbana, quanto de rural. A importância desta vacinação se dá pela facilidade de contaminação da  raiva  em animais e em seres humanos.
De acordo com o responsável pelo Centro de Controle de Zoonoses de Tupã, Robson Luís, a prevenção é necessária para que os números de casos de leishmaniose sejam menores.  Medidas simples são fundamentais. “Se cada um fizer a sua parte e cuidar da sua residência e/ou estabelecimento, estará evitando a propagação maior dos mosquitos transmissores de doenças”, disse.
Robson acrescentou ainda que a doença não escolhe sua vítima e necessita de muita atenção. Todos devem estar em alerta sobre a leishmaniose. Até o momento foram notificados 105 casos positivos em animais e 3 em humanos. “Então, ao identificar qualquer sintoma, o munícipe deve buscar o serviço de saúde para receber o atendimento necessário”, finalizou.

Leishmaniose

A leishmaniose é uma doença infecciosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar.
Vale lembrar que a doença não é contagiosa, nem é transmitida diretamente de uma pessoa para outra. Também não é transmitida de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas. A transmissão do parasita ocorre apenas através da picada do mosquito palha fêmea.

 

Sintomas em humanos
A população precisa ficar atenta aos sintomas, principalmente os que residem em áreas onde ocorrem casos de Leishmaniose Visceral. Geralmente, a doença é identificada por febre de longa duração, aumento de fígado e baço inchado, perda de peso, fraqueza, redução da força muscular, entre outras possíveis manifestações. Para o tratamento da infecção as pessoas que identificarem esses sintomas devem buscar atendimento no serviço de saúde mais próximo.

 

Sintomas em animais
Em animais podem ocorrer perda de peso, falta de apetite, apatia, feridas de pele que não cicatrizam, lesões oculares, falta de pelagem ao entorno dos olhos, entre outros. Ao identificar esses sintomas no animal, o encaminhe ao veterinário para a realização do tratamento adequado.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]