DestaquePolíticaTodasMinistério Público pede cassação de Vereador Valter Moreno. Líder do Governo Raymundo na Câmara é acusado de corrupção passiva e improbidade administrativa.

Redação Redação23 de maio de 2019
https://i1.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/05/valter-e-ricardo.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

A política tupãense está em ebulição, como jamais esteve outrora. O Líder do Prefeito na Câmara Municipal, Vereador Valter Moreno foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, na tarde desta quinta-feira por ter, teoricamente, cometido crime de corrupção passiva e improbidade administrativa. 

As irregularidades teriam ocorrido em uma conversa com o Vereador Tiago Matias, e estiveram presentes o Prefeito Ricardo Raymundo e o Secretário de Governo Moacir Monari, onde nesta ocasião, Valter teria ameaçado Tiago, que promoveria sua cassação, se ele não votasse em Valter para Presidente da Câmara. 

A denúncia é alicerçada em um áudio gravado durante a reunião, onde Moreno disse:

É, nós fomos segurando a bucha. O pessoal me cobrando. O PH vindo aqui você tem que abrir CPE, você tem que abrir não sei o que, e eu segurando, eu segurando. É porque você é meu parceiro. Ninguém ia fazer um negócio desse. Segurei, segurei, segurei…

Uma questão é você ser cassado pela Câmara. Isso não deixamos fazer até agora. E não abri CPI, certo? Ai já veio hoje aqui o grupo e quer que eu tome as providencias do Tribunal.

Uma coisa é um processo que corre lá, outra coisa é um processo que corra aqui. O que eu posso garantir pra Você é o seguinte, eu consigo segurar o grupo. Eu consigo.

O trecho acima foi retirado da Ação Civil Pública proposta pelo Promotor Rodrigo Figaro Caldeira. A conversa entre os vereadores prosseguiu, como podemos ver abaixo, em trechos também retirados da ACP:

5 – TIAGO MATIAS: Por que o grupo que abrir uma CPI contra mim?

6 – VALTER MORENO: Ah, evidentemente que no momento em que você trair o grupo, que você tá traindo não a mim, tá traindo o grupo… você tá. Você prometeu o voto aqui, né? Eu acho que isso chato. Então quer dizer, fui parceiro Seu. Sou parceiro. Agora não quero te foder também não. Por exemplo, se chegar lá, você é o penúltimo. se chegar lá, seu voto, por exemplo, for decisivo. Oh. se você votar em mim e eu for presidente, beleza. Agora se chegar em mim, os caras já tem, já tem eleito, por que que você vai indispor com o cara? Ai beleza, eu concordo com você. Tá vendo sua parte.

26 – TIAGO MATIAS: Mas ai você tá me retaliando.

27 – VALTER MORENO: Não, eu tô fazendo aquilo que eu devia ter feito lá atrás. Só que você quebrou o acordo. Se você não quebra, jamais eu faço isso. Eu não fico falando duas conversas não. Minha conversa é uma só.

28 – VALTER MORENO: Eu acho que, é Ricardo. Falei pra vocês ontem que é oito ou oitenta. Se ficar com cinco, vamos ficar com cinco. Não tem problema não. O que não pode é ficar dessa forma. Não tem jeito. Eu acho que é dessa forma que nós vamos trabalhar. Mas já da minha parte já tá certo. Você já me falou, tá acertado. Só tô dizendo pra você que já hoje já venho protocolando a CPE, daqui à pouco.

Com base neste fatos e após perícia do áudio que foi realizado pelo Instituto de Criminalística, que atestou a autenticidade da gravação o Promotor de Justiça decidiu denunciar o Vereador Valter Moreno pelos crimes de corrupção passiva e por improbidade administrativa. 

O promotor asseverou:

Os fatos descritos não acarretaram somente danos de natureza patrimonial. Deles decorreu, também, um dano difuso, abstrato, correspondente à grave ofensa à moralidade da Administração Pública e à dignidade do povo de Tupã/SP, ampliada em face da divulgação desses e de outros fatos similares.

No caso presente, toda a sociedade de Tupã foi ofendida, em sua dignidade e decoro cívicos, pelo vereador VALTER MORENO PANHOSSI.

Após tudo o que já se expôs sobre a conduta do demandado VALTER MORENO PANHOSSI, imperioso seja decretado, em sede liminar, o seu imediato afastamento do cargo de Vereador da Câmara Municipal de Tupã, antecipando-se em parte o pedido da presente demanda.

A Ação Civil Pública foi distribuída para a Terceira Vara Cível de Tupã, e tem como pedido liminar o imediato afastamento do vereador de suas funções, sem recebimento de salários. A Magistrada titular ainda não se manifestou a respeito do pedido formulado pela promotoria. 

Cabe lembrar que Valter Moreno é um dos principais defensores do Prefeito Ricardo Raymundo, que será julgado quanto a possível cassação na próxima terça-feira. Se Moreno for afastado é um grande desfalque na defesa de Raymundo. 

Em contato com o Vereador Valter Moreno, ele relatou que está se inteirando da Ação e irá se defender na Justiça e tem plena convicção de que irá provar sua inocência.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]

error: Content is protected !!