CotidianoTodasPraça da Bandeira: Há mais de 30 anos praça não é reformada. Ares de abandono tomam conta do marco central de Tupã.

Jornal Diário Tupã Jornal Diário Tupã10 de abril de 2019
https://i2.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/04/praca-da-bandeira.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

A Praça da Bandeira, um dos principais pontos da cidade, sendo um dos locais mais frequentados e movimentados devido à oferta de serviços e atrativos, continua com ares de abandono. 

Como a maioria das cidades, Tupã iniciou seu desenvolvimento com a construção de uma igreja, a Igreja Matriz de São Pedro, em homenagem ao padroeiro da cidade, bem no centro da Praça da Bandeira. Vista do alto, a Praça da Bandeira explica seu significado por meio de formas geométricas que remetem à Bandeira do Brasil, embora hoje esteja desfigurada.

Na Praça da Bandeira estão presentes diversas espécies de árvores nativas e exóticas, muitas até mesmo raras de serem encontradas na natureza; a sede da Diretoria Regional de Ensino; uma fonte luminosa (que não funciona mais), quiosques de artesanato, PIT (Posto de Informações Turísticas), espelhos d’água, sanitários, monumentos como o busto criado em homenagem à índia Bartira, placa dos “10 mandamentos”, relógio de sol, e o Espaço Cultural “José Anselmo Filho – Zé Pretinho”. 
Às segundas-feiras, a Praça da Bandeira recebe os ensaios da Orquestra Municipal “Maestro Júlio de Castro”, e de quinta-feira, a cada 15 dias, o projeto “Quinta com Arte”, que possui praça de alimentação, barracas, e apresentações artísticas. 

Aos domingos, a praça também recebe um grande público, devido a realização das missas que ocorrem na Igreja Matriz de São Pedro. Além disso, na Praça da Bandeira estão o Paço Municipal e a Câmara Municipal.

Para atender essa demanda de atividades e a quantidade de pessoas que frequentam o local, é preciso haver manutenção constante na estrutura da praça, o que não acontece há muito tempo. 
A última reforma ocorreu há cerca de 30 anos, na gestão do então prefeito Carlos Messas. Nas últimas décadas, a praça recebeu apenas “reparos”, que hoje não são mais suficientes para manter a qualidade de sua estrutura. 

Vale destacar que a praça é alvo constante de atos de vandalismo e depredações praticadas principalmente contra os postes de energia elétrica. Muitos se encontram depredados e desativados devido aos atos de vandalismo. Outro problema é o grande número de aves, e a falta de limpeza das fezes, o que causa mau cheiro e impossibilita o uso de muitos bancos.

Vale lembrar que a Praça da Bandeira receberá novamente a realização da “Semana da Solidariedade”, entre os dias 26 de abril a 1º de maio. Uma das preocupações das entidades que irão participar do evento se refere à estrutura da praça. A prefeitura garantiu que o espaço terá condições de atender as entidades e a população que participará do evento.

O secretário Municipal de Cultura, Renato Gonzalez, disse que as lâmpadas da praça estão sendo substituídas para garantir a iluminação adequada nos dias do evento. “Muitas lâmpadas estavam queimadas. E grande parte das lâmpadas já foi trocada,  com lâmpadas de led, o que ficou muito bom”, afirmou. “Outros locais não contarão com lâmpadas de led por questões técnicas, mas a parte elétrica e de iluminação está sendo adequada”, acrescentou.

O secretário destacou que, em breve, a praça poderá receber ainda nova pintura, inclusive no PIT. “A prefeitura já analisa a compra de tintas para isso”, salientou.
Vale lembrar que a Praça da Bandeira ainda será palco para novos eventos neste ano, como o “Tupã Junina”, “Nippon Fest” e “Natal de Luz”, caso confirmados pela prefeitura. Tudo isso ajuda a comprometer a manutenção daquele espaço.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]