CotidianoDestaqueSem categoriaTodasVereador fiscaliza Casa Terapêutica e encontra cenário degradante e cruel. Pacientes tomavam banho com “sabão em barra”.

Redação Redação3 de abril de 2019
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2019/04/rt.jpg?fit=1200%2C675&ssl=1

Após o fechamento da Clínica de Repouso Dom Bosco e do IPT (Instituto de Psiquiatria Tupã), a Justiça determinou ao governo municipal que implantasse 14 Casas Terapêuticas, para atender a demanda de pacientes com problemas psiquiátricos. Quando da abertura das Casas Terapêuticas disseram que o projeto contaria com equipe multiprofissional, deixando os atendimentos mais humanizados, com socialização dos internos.

Em entrevista à TV Câmara no dia 20 de novembro de 2017, o Prefeito José Ricardo Raymundo (PV) destacou os benefícios do projeto. “(…) a satisfação de chegar em uma casa, o interno trazer o cachorrinho dele, o passarinho, o orgulho de falar, estamos juntos aqui com os amigos, ou seja, estarem bem acolhidos e contentes em uma residência nova aqui”. (…) com certeza, agora é acompanhar todo esse trabalho, dando qualidade de vida para essas pessoas, que elas comecem a levar uma vida digna, uma vida tranquila, e socializar, dentro da nossa cidade”, afirmou.

O projeto porém, que prometia a garantia da dignidade aos moradores, com cuidados específicos e humanizados, apresenta diversos problemas e irregularidades, que estão sob investigação, como é o caso da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) aberta na Câmara Municipal para apurar os fatos relatados.

O vereador Paulo Henrique Andrade (PPS) visitou uma Casa Terapêutica localizada na Rua Mandaguaris, 720, onde constatou diversas irregularidades, como problemas de infraestrutura, falta de limpeza e alimentos em péssimo estado de conservação.

Apenas um funcionário estava na casa para cuidar dos moradores. Não havia cozinheira, faxineira e o auxiliar de enfermagem acompanhava um paciente que estava no hospital. “Recebi uma denúncia sobre a situação em que se encontrava uma das Casas Terapêuticas, que sempre lutamos para que se desse um tratamento digno para esses moradores.

Hoje, nessa casa, só tem um cuidador para cuidar de quatro pessoas e não tem ninguém para ajudar na parte de limpeza”, disse o vereador em vídeo apresentado na sessão da última segunda-feira, dia 1º. “A comida estava estragando, a limpeza em estado deplorável, há internos que urinam no corpo e na própria cama. Os colchões não têm capas de plástico, carnes, frutas e legumes estragando, comida fora da geladeira, fogão sujo e pia quebrada”, acrescentou.

No banheiro, as portas do armário estavam quebradas, não havia sabonete, mas sabão de barra para os pacientes tomarem banho, a pia estava quebrada com vazamento de água e cadeiras quebradas amontoadas em um local da residência. “Isso aqui não é um problema de uma semana, ou de dez dias, mas de três, quatro meses. Onde estavam o coordenador, os funcionários responsáveis por essa casa? Não dá para admitir esse tipo de coisa”, disse Andrade.

O parlamentar destacou que os coordenadores das Casas Terapêuticas são funcionários comissionados, de confiança, nomeados diretamente pelo prefeito. “Foi o prefeito que escolheu. Se está ruim a questão das Casas Terapêuticas, foi porque o prefeito escolheu esses funcionários. E se não está indo bem, prefeito, troca. Ou vamos trocar você”, completou.
A servidora pública Nilcéia Guandalini assumiu o cargo de diretora do Departamento de Saúde Mental no dia 26 de março. “Por coincidência, hoje foi o dia no qual comecei a fazer visitas nas residências. A primeira residência na qual eu vim, foi nessa daqui”, explicou.

Nilcéia admitiu que há problemas a serem resolvidos na Casa Terapêutica. “Vimos, presenciamos, anotamos e já íamos levar amanhã para a Secretaria da Saúde, para resolver. É uma questão que precisa ser resolvida urgentemente. O vereador esteve aqui, presenciou alguns fatos, mas isso não é a realidade de todas, principalmente, das outras quatro na qual eu passei hoje”, salientou. 
A prefeitura ainda informou que fez levantamento sobre a situação da Residência Terapêutica para solucionar os problemas do local.





Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso.


Comentários

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]