NotíciasSaúdeTodasEscorpiões

Mariane Mariane15 de setembro de 2018
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2017/08/escorpião.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

Prefeitura alerta que, em caso de picada de escorpião, vítima deve ser levada diretamente para Santa Casa. Hospital conta com soro antiescorpiônico para atender casos de envenenamento.

 

A Santa Casa de Misericórdia de Tupã é centro de referência em caso de picadas do escorpião do gênero Tityus serrulatus. No hospital, ficam armazenadas as unidades de antiescorpiônico, substância mais eficaz para o tratamento em caso de envenenamento causado pelo animal.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Laércio Garcia o soro também é utilizado pelos municípios de Arco-Íris, Herculândia, Iacri, Rinópolis e Queiroz, que encaminham seus pacientes a Tupã em caso de picadas.

O efeito do soro antiescorpiônico tem início imediatamente após sua administração, neutralizando as toxinas do veneno encontradas no sangue e possivelmente nos tecidos. Quanto antes for feita a administração, maior é o potencial de tratamento.

No entanto, o secretário municipal de Saúde, Laércio Garcia, explica que nem sempre a solução antiescorpiônica precisa ser administrada.

 “O soro é necessário em casos em que a vítima apresenta, além de reações locais como dor, edema e vermelhidão, algumas alterações sistêmicas renais, neurológicas hemorrágicas, entre outras”, explica “Por isso, é importante que em caso de picada, o indivíduo recorra imediatamente ao hospital para que sua situação seja avaliada”, completou Laércio.

Casos

A Secretaria Municipal de Saúde reforça o alerta à população sobre os

cuidados e precauções para evitar o aparecimento de escorpiões. De acordo com dados da pasta, até o momento já foram notificadas 117 picadas.

Períodos quentes e chuvosos contribuem para o aparecimento do aracnídeo. O acúmulo de entulho ou materiais inservíveis como madeira, cercas, tijolos, ferro velho e entulhos em geral servem como abrigo e favorecem sua proliferação.

 Além disso, o animal costuma se alojar em locais escuros e úmidos, por isso, tendem a se abrigar na área externa das residências, em caixas de contenção, madeiras acumuladas, frestas e rachaduras de construção. Já nas áreas internas, podem se abrigar dentro de calçados, em roupas que ficam penduradas em portas ou em outros locais, embaixo ou atrás de móveis.

Algumas medidas simples podem ajudar a prevenir acidentes, como retirar todo acúmulo de madeira e entulhos dos quintais dos imóveis e proteger soleiras das portas com borrachas ou sacos de areia.

Outros cuidados incluem fechar ralos de banheiro, pias e tanques, manter limpas e vedadas as caixas de gordura, esgoto, de rede elétrica e telefônica.

 A picada do escorpião pode ser leve, moderada ou grave. Mediante as três situações, é necessário a vítima procurar o pronto-socorro para ser avaliada.

“Em caso de picada leve, a pessoa recebe uma anestesia para aliviar a dor e em casos mais graves, é administrado o soro antiescorpiônico. Quanto mais rápido a pessoa procurar por tratamento melhor e mais rápida será a recuperação”, orienta o secretário. 

 

Fonte: Assessoria

 

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso. https://portal.maistupa.com/termos-de-uso-comentarios-facebook/


Comentários

Veja também

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]