DestaqueEconomiaTodasDesemprego

Mariane Mariane27 de agosto de 2018
https://i0.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2018/01/desemprego.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

O município de Tupã foi o último colocado no ranking regional do emprego, no mês de julho, e pelo terceiro mês consecutivo apresentou saldo negativo no número de contratações.

Com o maior saldo negativo de contratações entre 13 municípios da região, Tupã teve o pior desempenho na geração de emprego impulsionado, inclusive, pelo baixo índice de produtividade no campo. O período de estiagem, que durou cerca de 100 dias na região, atingiu a produção agropecuária. 
Com baixo desempenho, o setor foi o que obteve o pior saldo no número de contratações no mês de julho, com centenas de desempregados.
Segundo dados do  Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego,  Tupã ficou em 13º lugar no ranking do emprego regional com 379 contratações, 631 demissões e saldo negativo de 252 empregos. 
Com o resultado negativo, Tupã caiu sete posições no ranking regional do emprego, passando do 6º lugar no mês de junho, para o 13º lugar no mês de julho. 
Vale lembrar que a pesquisa apura dados do emprego em 13 cidades da região, que são destaques na economia regional. 

Região

Das outras 12 cidades pesquisadas, em relação ao saldo de contratações, Lucélia ficou em primeiro lugar, com 455 novas contratações, 288 desligamentos e saldo positivo de 227 vagas de emprego formal. Pompéia ficou em segundo lugar no ranking, com 155 contratações, 113 demissões e saldo positivo de 42 empregos mantidos.
Em terceiro lugar ficou Dracena, com 285 contratações, 255 demissões e saldo positivo de 30 empregos. Em 4º lugar, Osvaldo Cruz, com 186 contratações, 165 demissões e saldo positivo de 21 empregos.
Em quinto lugar ficou Quatá, com 40 contratações, 22 demissões e saldo positivo de 18 empregos.

Negativo

Na região, oito municípios tiveram saldo negativo no número de contratações, no mês de julho. Em 6º lugar ficou Bastos, com 199 contratações, 212 demissões e saldo negativo de 13 empregos; em 7º, Marília, com 1.817 contratações, 1.843 demissões e saldo negativo de 26 empregos; em 8º, Rinópolis, com 20 contratações, 50 demissões e saldo negativo de 30 empregos; em 9º, Parapuã, com 36 contratações, 68 demissões e saldo negativo de 32 empregos; em 10º, Adamantina, com 171 contratações, 205 demissões, e saldo negativo de 34 empregos; em 11º, Rancharia, com 173 contratações, 274 demissões e 101 empregos desfeitos; em 12º, Presidente Prudente, com 1.549 contratações, 1.782 demissões e saldo negativo de 233 empregos; em 13º, Tupã.

Setores

Os setores da economia tupãense que mais contrataram no mês de julho, de acordo com o saldo obtido entre admissões e demissões, foram o setor de indústria de transformação, com 97 contratações, 73 demissões e saldo positivo de 24 empregos; construção civil, com 21 contratações, 11 demissões, e saldo positivo de dez empregos; extrativa mineral, com uma contratação, nenhuma demissão e saldo positivo de um emprego; serviço industrial de utilidade pública, que não contratou, demitiu dois funcionários e teve saldo negativo de dois empregos; administração pública, com duas contratações, cinco demissões e saldo negativo de três empregos; serviços, com 124 contratações, 151 demissões e saldo negativo de 27 empregos; comércio, com 98 contratações, 150 demissões e saldo negativo de 52 empregos; e, por último, a agropecuária, com 36 contratações, 239 demissões e saldo negativo de 203 empregos.

Créditos: Jornal Diário

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso. https://portal.maistupa.com/termos-de-uso-comentarios-facebook/


Comentários

Veja também

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]