DestaquePolíticaTodasLimpeza

Mariane Mariane23 de agosto de 2018
https://i2.wp.com/portal.maistupa.com/wp-content/uploads/2018/08/vassoura.jpg?fit=668%2C535&ssl=1

Funcionárias da Prefeitura compram materiais para poder trabalhar. Segundo funcionárias material de limpeza foi “todo gasto na Exapit”. 

Funcionárias da Prefeitura Municipal de Tupã estão tirando dinheiro do próprio bolso para realizar a limpeza nas ruas e praças públicas. A situação já perdura há algum tempo. 

A reportagem do DIÁRIO apurou que a prefeitura não tem atendido os pedidos das funcionárias na compra de materiais para limpeza desses espaços públicos, o que prejudica o serviço de manutenção do patrimônio público. Segundo informações, as funcionárias estão sem condições ideais para prestar esses servições e, com isso muitos espaços públicos não se encontraram “completamente limpos”. 

De acordo com o levantamento, as servidoras públicas estão comprando vassouras caipiras e sacos de lixo para fazer a limpeza das praças e ruas. As funcionárias informaram a falta desses materiais ao Prefeito José Ricardo Raymundo (PV) há cerca de duas semanas, mas a solicitação das servidoras não foi atendida, até o momento. 

Segundo informações, a prefeitura teria comprado “poucos sacos de lixo”, que foram todos utilizados para o trabalho de limpeza do recinto da EXAPIT na semana passada. Agora, as funcionárias do setor de limpeza que mais precisam desses materiais, contam com poucos sacos de lixo para realizar o trabalho nas ruas e praças públicas. 

De acordo com o que foi apurado pela reportagem, a prefeitura também não estão entregando os EPI’s – Equipamentos de Proteção Individual – para as funcionárias do setor de limpeza, como botinas, por exemplo. Ciente da falta de materiais, a prefeitura teria “encontrado” vassouras no Almoxarifado Municipal e entregado as funcionárias. 

As vassouras, porem, não seriam ideiais para o serviço de limpeza de ruas e praças, por não serem do tipo caipira, que são mais leves e fáceis de manusear. Por conta disso, as funcionárias compraram vassouras específicas, com recursos próprios, para realizar o serviço, já que a prefeitura não teria disponibilizado esses materiais. O mesmo aconteceu com os sacos de lixo. 

O Governo

O Secretário de Governo, Moacir Monari, disse que a prefeitura abriu licitação e comprou materiais, mas o fornecedor  entregou produtos de baixa qualidade. “Os produtos são ruins. A Prefeitura já tomou medidas para corrigir, notificando as empresas e solicitando adequações”, afirmou. 

Monari explicou que não há prazo específico para a entrega dos novos materiais. “Notificamos e solicitamos a correção do material. Mas pela lei, em regra, eles têm 30 dias para responder”. disse. “A prefeitura tem feito tudo para resolver esses problemas de compra, inclusive, criamos o almoxarifado central, com o intuito de padronizar o recebimento de mercadorias com a qualidade solicitada, impedindo compras e recebimentos em descordo”, acrescentou. 

Fonte: Jornal Diário de Tupã!

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso. https://portal.maistupa.com/termos-de-uso-comentarios-facebook/


Comentários

Veja também

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]