NotíciasSaúdeTodasChikungunya

Mariane Mariane25 de abril de 2018

Saúde intensifica combate ao Aedes no Jardim América. Caso de chikungunya foi confirmado no bairro no início desta semana.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Setor de Combate a Endemias, alerta sobre a necessidade de colaborar com as ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti não só para prevenção de dengue, mas também à febre amarela, zika vírus e chikungunya.

Na manhã desta segunda-feira (23), foi confirmado o primeiro caso de chikungunya do município neste ano. Além do caso confirmado, outro caso suspeito da doença esta sendo investigado. Vale lembrar que em maio do ano passado, também foi confirmado um caso da doença.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Laércio Garcia, a paciente de 38 anos, moradora do Jardim América, começou a apresentar os sintomas da doença no mês de março e a princípio, a suspeita era de dengue. O trabalho de bloqueio e combate a criadouros no local foi realizado no momento da suspeita.

A doença foi negativada pelos exames laboratoriais e logo em seguida a paciente foi hospitalizada para uma investigação mais rigorosa do caso e hidratação para a melhora do quadro.

Novos exames de sorologia foram colhidos e encaminhados no início ao laboratório do Instituto Adolfo Lutz de Marília. Somente então é que foi constatado que ela havia contraído a febre chikungunya.

A equipe está intensificando a busca ativa e ações de combate e bloqueio do mosquito Aedes aegypti no local, impedindo que outras pessoas sejam contaminadas.
Segundo o secretário, neste caso, não é indicado pela Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) que a nebulização seja feita, pois já se passaram mais de 15 dias desde a picada do mosquito.

“É importante que toda a população colabore, eliminando os criadouros do mosquito e fique atenta aos sintomas como febre e dor intensa nas articulações de início súbito”, reforçou.
O Setor de Combate a Endemias realiza ações sistemáticas e contínuas de fiscalização e vistoria em casas, pontos estratégicos como borracharias; ferros velhos; pontos de reciclagem. Esse tipo trabalho de também é intensificado nas escolas, hospitais, indústrias e lugares públicos onde a possibilidade de ocorrer à disseminação do mosquito é maior, como praças e parques.
Entretanto, as ações realizadas pela prefeitura só têm eficácia se a população também participar ativamente do combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

“Ressalto ainda a importância dos moradores colaborarem com os serviços dos agentes na hora das limpezas dos quintais. Pedimos que a população faça seu papel no combate ao Aedes aegypti, realizando vistorias semanais em seu domicílio e local de trabalho”, finalizou.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso. https://portal.maistupa.com/termos-de-uso-comentarios-facebook/


Comentários

Veja também

Contato (14) 3722 8957 Endereço Rua Cherentes, 250 - 11° andar - sala 113. Tupã-SP Cep 17.600-090 e-mail: [email protected]