Visão imoveis
Guerino Seiscento
Comerciarios

Tupã

A cidade

Tupã, oficialmente Estância Turística de Tupã está localizada no oeste do Estado de São Paulo, a 435,9 km da capital.Possui uma área territorial de 629Km2, população estimada de 65.540 habitantes. O acesso à estância é facilitado pelas rodovias pavimentadas SP-294, faixa dupla (Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros) e SPV-52 (que liga Tupã ao distrito de Varpa), a estrada ligando Tupã ao Rio do Peixe – Quatá e as vicinais ligando Tupã a Arco-Íris e Tupã a Juliânia.

A estância turística de Tupã conta com diversos lugares e atrações de interesse geral:
• Solar Luiz de Souza Leão;
• Museu Histórico Pedagógico Índia Vanuíre;
• Museu dos Pioneiros de Varpa “Janis Erdbergs”;
• Museu da Cachaça;
• Praça da Bandeira;
• Igreja Matriz de São Pedro;
• Igreja Batista de Varpa;
• Igreja Boas Novas de Varpa;
• Artesanato Floresta;
• Loja da Associação de Varpa;
• Casarão e Acervo particular do Oto;
• Rancho dos Defumados e Apiário Bisu Medus;
• Apiário Puro Mel;
• Chácara Alvorada “Orquidário e Apiário Varpa”;
• Fazenda Palma;
• Recanto das Águas;
• Balneário 7 de Setembro;
• Clube CTA com pista de aeromodelismo;
• Complexo da CAMAP;
• Tupã Tênis Clube;
• Pesqueiros: Fênix, Hamada, Sol Nascente e do Flávio.
• Clube dos Comerciários

A história de Tupã

Tupã é uma cidade que não valoriza(representada pelos políticos) sua história e suas características urbanas…

O Fundador

O fundador da cidade Luiz de Souza Leão não tem nenhuma rua com o nome dele.
Tem uma escola com o nome dele sim*, mas Joaquim Abarca tem uma escola, uma rua e um bairro com o nome dele; a Índia Vanuíre tem uma escola*, uma rua e até um museu com o nome dela; Lélio Toledo Pizza e Almeida tem uma escola e uma avenida com o nome dele… sem citar outros casos.* O fundador de Tupã tem um museu com o nome dele, mas por ter sido a residência dele e lá mesmo ele está sepultado; Conforme informações, o Museu Índia Vanuíre foi uma doação do fundador *A índia Vanuíre está sepultada na escola que recebe o seu nome.

 
 
A Rua Tupã
 
 
A cidade de Tupã tem uma pequeníssima rua em homenagem a ela:
 
 
 
Marília e Tupã

A cidade de Marília tirou muitas coisas de Tupã: a Fábrica da Coca Cola( seria instalada em Tupã), a FATEC, a Diocese( era para ser em Tupã, não tem nada a ver com o tamanho da cidade, como dizem; naquele tempo Tupã progredia bem mais do que Marília, acontece que teve envolvimento político que transferiu a diocese para Marília, tanto é que a Paróquia São Pedro foi toda remodelada para ser Catedral da nova Diocese que seria criada em Tupã)… e tantas outras coisas… Foi falta de empenho político por parte de Tupã e empenho político por parte de Marília…

 
 
A Catedral de Tupã
 
                                
 
 
 
 
 A atual Igreja foi construída ao redor da antiga, como se vê na foto abaixo:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 A Catedral atualmente:
 
 
 
As Ruas de Tupã
 
Há um bairro chamado Vila Europa, cujas ruas recebem nomes de países europeus; a Rua Rússia foi renomeada de Rua João Tavares do Couto:
 
 
Será que aquela Rua Pioneiro Lázaro Mosquine(no quadro acima) antigamente também tinha o nome de um país europeu, ou estados brasileiros como no bairro vizinho? E a Rua Nelson Hermenegildo? E a Avenida Pedro Pereira de Souza? E a Rua Pioneiro Antonio de Barros?…
 
Há ainda uma Rua de nome Éden, referência ao Paraíso, por ficar no Bairro de nome Paraíso e Bairro Jardim Ideal, cujas ruas recebem o nome de Fraternidade, Liberdade  e Rua Prudente, em referência à prudência e não ao ex-presidente Prudente de Moraes. Tal rua foi renomeada de Rua Nair Ferreira Barboza:
 
 
 
 
 
 
No GoogleMaps ainda aparece o nome antigo, mas no mapa de Tupã já aparece o nome atual
 
A Rua Ubirajaras, rua que ladeia a Ferrovia entre as Ruas Macus e Paiaquás foi renomeada de Rua Tarcísio Walter Andrade Porto
 
No Googlemaps ainda consta o nome antigo, mas no mapa atual de Tupã já consta a rua Ubirajaras com o nome mudado.
 
Os vereadores ou o prefeito que autorizou a mudança do nome de rua poderiam alegar que a rua Ubirajaras  não tem continuação com a outra parte que também recebe o nome de Rua Ubirajaras( que passa atrás do Shoping Cazuza), mas em Tupã há tantos casos assim: de ruas com duas numerações, até três, ruas que após uma curva muda de nome, ou rua que após a ferrovia recebe outro nome, mas a numeração acompanha a rua anterior.
A Avenida Tabajaras termina na ferrovia e após ela muda para Rua José Egídio Ari Fernandes, porém a numeracão é a continuidade da numeração da Avenida Tabajaras, o mesmo pode-se dizer da Rua Aimorés que após uma pequena curva muda de nome, porém a numeração continua.
O pior é a Rua Caingangues que tem duas numerações diferentes: da Rua Guaicurus em direção ao Parque Universitário é uma numeração, e da Rua Guaicurus em direção ao Cemitério da Saudade é outra numeração…
Pior ainda que a Rua Caingangues é a Rua Tapajós: ela tem três numerações diferentes: Ela começa na Rua Guaicurus e segue em direção à Rua Piraquaras com uma numeração crescente. Ela tem um pedaço que passa do lado do Cemitério São Pedro(entre a Rua Guaicurus e Rua Joaquim Abarca) com outra numeração e ainda tem outra parte que se inicia na Rua Joaquim Abarca, sem nenhuma ligação com a anterior(iniciando atrás do Cemitério São Pedro) indo até a Rua Manoel Ferreira Damião com uma numeração nada sequencial: a numeração não segue o padrão: par de um lado e impar do outro, pelo contrário, é numero par ao lado de impar, ou então número pequeno perto de número grande( acho que falta vontade política em renumerar ou renomear  toda aquela rua pois está uma verdadeira bagunça)… 
 
A Rua Tapajós  não tem uma sequencia retilínea e uma numeração sequencial
 
Todas as ruas que atravessam a Avenida Lélio Pizza tem duas numerações diferentes…
 
Deve haver outros casos semelhantes que desconheço( e há outros casos que conheço, mas se for por aqui vai alongar muito, como por exemplo duas ruas  com o mesmo nome…). Total desrespeito por parte dos vereadores e de prefeitos que modificam nomes de ruas sem consultarem seu valor histórico e seu valor ao bairro, sendo que há ruas que urgentemente precisam de uma revisão numérica ou até de nome… Neste caso( como a Rua Tapajós) sim precisam ser renomeadas, pois não tem uma sequencia lógica. Poderia se colocar como “Rua Tapajós A”, “Rua Tapajós B”, e “Rua Tapajós C”(caso provocasse algum transtorno na mudança de nome), desde que viesse marcada estas letras nas placas indicativas(postes) e nos endereços de correspondência…
Por ser Estância Turística, Tupã poderia ter ruas com nomes personalizados, de acordo com o bairro. Vou citar um exemplo: Em Marília tem um bairro chamado Aquarius. Todas as ruas tem nomes de peixes. Em Tupã como já dito, tem bairros com nomes de continentes e países, por exemplo: tem Jardim América( com ruas com nomes de países americanos), Parque das Nações(que é praticamente uma continuidade do Jardim América, porém com outros nomes de países e até capitais), Vila Europa( com nomes de países europeus), Jardim Paulista( com nomes de cidades paulistas) e Vila Inglesa( com nomes de cidades inglesas)… Porém, contrariando o Jardim América tem a Rua Arnaldo Tovo e a Avenida Edu Teixeira de Mendonça. Contrariando o Parque das Nações tem a Rua Antonio Digigow e outras… Contrariando a Vila Europa tem a Rua João Tavares do Couto e outras… Contrariando o Jardim Paulista tem a Rua Antonio José Lemos e outras… Os políticos não fizeram muito estrago na Vila Inglesa por lá ser um bairro nobre, cheio de gente rica e mansões, colocando o nome de uma pessoa falecida em apenas uma rua que ladeia a rodovia.
Nada contra colocar o nome de pessoas falecidas em ruas já nomeadas e também nada a favor. Se a rua já tem nome, por que mudar de nome?  Em bairros novos, em vez de colocar nomes de pessoas falecidas, por que não se personaliza um bairro com o nome de uma árvore, por exemplo, e coloca nas ruas nomes de árvores: Rua das Figueiras, Rua dos Ipês, Rua dos Jequitibás… Seria mais fácil decorar assim do que  o nome completo de uma pessoa que não tem nenhuma identificação com o bairro.. Acho que esses vereadores que mudam os nomes das ruas com o aval do prefeito é porque querem algum prestígio político ou então votos na próxima eleição dos parentes e amigos do falecido…
 
A Praça da Bandeira
 
A praça central de Tupã chama-se Praça da Bandeira, pois no seu projeto original o formato era o da Bandeira do Brasil:
 
 
 
Depois de tantos anos, a praça já não tem o mesmo formato: duas ruas que faziam o contorno lateral do losango( norte e sul) foram fechadas:
 
 
 
 
 
Nesta mesma Praça havia uma escola tradicional, a primeira escola de Tupã: Escola Bartira; no governo do falecido Mário Covas estavam diminuindo as salas de aulas. As salas de aulas existentes na Escola Bartira foram transferidas para a Escola Índia Vanuíre e, portanto, a Escola Bartira foi fechada, e nenhum político fez algo para impedir; ainda outra escola foi fechada: a Escola Raul de Melo Senra.
 
 
No lugar da Escola Bartira funciona atualmente a Diretoria de Ensino da Região de Tupã(Delegacia de Ensino de Tupã):
 
 
 
O Passado de Tupã
 
De acordo com relatos históricos da fundação de Tupã, a fundação ocorreu onde hoje há o cruzamento da Avenida Tamoios com a Rua Aimorés, local da primeira residência de Tupã e lá não há nenhum monumento relembrando aquele fato.
 
 
 
Tupã preserva seu passado através das ruas centrais: todas possuem nomes indígenas, com excessão da Avenida Lélio Pizza, avenida que finalizava o centro velho, compreendido de leste para oeste, da Avenida Lélio Pizza até a Rua Guaicurus e de norte para sul, da Rua Tocantins para as Ruas Nhambiquaras e Mandaguaris:
 
 
 
 
Tupã recebeu este nome em homenagem aos antigos moradores: os índios, que possuíam uma aldeia na cidade, que perdeu para o antigo distrito de Arco Íris, atualmente cidade, quando foi desmembrada.
Tupã era o nome pelo qual os índios chamavam a Deus.
 
Texto original retirado de:
http://edemirlds.blogspot.com.br/2012/04/historia-de-tupa.html
 

2016 Powered By Mais Tupã! TupaHost